Você está se preparando para ter o primeiro bebê? Confira 4 dicas que vão te ajudar com isso!



O parto é o momento mais aguardado na vida de qualquer gestante, mas para as mamães de primeira viagem, é um verdadeiro evento. Afinal, tudo é muito novo, por isso é normal se sentir um pouco perdida.

Em meio a tantas decisões a serem tomadas, vai surgir muita gente para dar um palpite sobre o que é melhor para a mãe e o bebê. Então, se você está embarcando nessa jornada pela primeira vez, saiba que a insegurança é completamente natural.

Toda mãe erra, uma vez que os bebês não nascem com um manual de instruções. Mas, para ajudar nesse momento, organizamos uma lista com 4 dicas essenciais para amenizar a sua ansiedade e garantir que se sinta mais preparada. Confira!

1. Prepare-se para o parto

Esse é um acontecimento especial para as mães de primeira viagem, porque é naquele momento que a espera finalmente acaba e elas, enfim, conhecem o rostinho dos seus bebês, depois de tantos meses de expectativa.

Diante desse cenário, o parto é um episódio que precisa de planejamento. Por isso, na companhia do seu obstetra, monte um plano de parto. Ele é o responsável por definir previamente coisas como o tipo de parto, se você vai querer ser anestesiada em caso de parto normal, a pessoa que vai acompanhar o momento, se vai querer uma doula e, até mesmo, se pretende dar à luz com alguma trilha sonora.

Além disso, para amenizar a sua ansiedade, você pode visitar maternidades. Conhecer a infraestrutura do lugar em que o seu bebê vai nascer é uma ideia interessante, não acha? Portanto, informe-se sobre tudo, desde o tempo para chegar lá, até os caminhos que pode fazer. Não hesite em tirar todas as suas dúvidas.

2. Aceite ajuda

O parto é um momento bastante cansativo, que provoca um esgotamento emocional e físico enorme. Logo, você estará exausta e sem forças suficientes para dar a atenção completa e necessária ao bebê.

Por esse motivo, não fique com medo ou vergonha de receber ou pedir um auxílio, seja da sua mãe, amiga, vizinha ou qualquer pessoa que se importe com você e seu bebê e que esteja disposta a colaborar. Toda ajuda é bem-vinda!

Se tem um parceiro nessa caminhada, em vez de pedir ajuda, saiba que é obrigação dele dividir as tarefas com você, já que aquele serzinho que precisa de cuidados é responsabilidade de ambos.

3. Mantenha a calma quando o bebê chorar

Quando vemos o neném chorar, bate um certo desespero. Entretanto, é preciso manter a calma e ser paciente nesse momento. Isso porque o choro é a única linguagem do recém-nascido.

Então, ele vai chorar sempre, por isso a tranquilidade é necessária nessa hora. Para as mamães de primeira viagem é um cenário angustiante ver o bebê ali, chorando, sem saber o motivo.

Inúmeras possibilidades passam pela cabeça nesse momento: “será que é cólica?”, “será que é fome?”, ou, ainda, “será que está com dor?”. De fato, muitas vezes é, realmente, uma dessas situações. No entanto, pode ser apenas dengo e vontade de ficar aconchegado no colo da mãe. Com o tempo, você vai pegar a prática e saberá identificar cada choro do bebê, é um instinto materno que se desenvolve.

4. Descubra técnicas para aliviar as cólicas

O choro da cólica é angustiante para qualquer mãe, porque é aquele mais agudo e sofrido, causando preocupação e vontade de chorar em quem está cuidando do recém-nascido. Afinal, ninguém gosta de ver o bebê naquele sofrimento.

Lamentavelmente, não há muito o que fazer quanto a isso, já que as cólicas fazem parte do amadurecimento do sistema digestivo do recém-nascido, então é comum que, em algum momento, o bebê passe por isso.

No entanto, você pode pesquisar e se aprofundar mais sobre algumas técnicas que colaboram para aliviar, consideravelmente, a cólica dos bebês. Veja algumas a seguir:

  • massagem shantala;
  • banho de balde ou ofurô;
  • colocar o neném com a barriguinha virada para baixo;
  • fazer compressas com água morna, sempre tomando os devidos cuidados com a pele do recém-nascido, porque é mais sensível.

Além dessas práticas, é importante que você tenha uma alimentação equilibrada. A dieta da mãe que amamenta também ajuda no alívio da cólica do bebê, pois ele recebe nutrientes importantes por meio do aleitamento.

Enfim, seguindo essas dicas básicas talvez você se sinta mais confortável e confiante com a sua gestação. No entanto, saiba que, independentemente de terem outros filhos ou serem mamães de primeira viagem, todo mundo erra. E isso vale para vários aspectos da vida, que vão além da maternidade.

Por isso, não se martirize nem se ache a pior genitora do mundo! Todas as mulheres que são mães a mais tempo, passaram pelo mesmo que você e aprenderam com isso. Aliás, essa é uma fase muito importante de amadurecimento e crescimento pessoal também.

E você? Faz parte do grupo de mamães de primeira viagem ou já teve outros filhos? Tem alguma dica para compartilhar? Deixe o seu comentário!

TagsDicas

Deixe um Comentário

quatro × 4 =