Queda capilar durante a gravidez, amamentação e pós parto é normal?



Entenda um pouco mais sobre esse problema que afeta as mães principalmente após o parto

A maternidade é um momento incrível na vida de muitas mulheres, mas também é coberta de desafios. Dentre os problemas que as mamães enfrentam no período de gravidez até o pós-parto, a queda de cabelos é um dos mais comuns.

Embora a mãe passe por forte estresse emocional e pouco descanso, esses não são os principais motivos. Na verdade, é uma questão hormonal e apesar de gerar preocupação é algo bastante normal.

O que provoca a queda?

No caso da gravidez, o estado do cabelo pode variar de acordo com cada mulher. Geralmente se percebe mudanças positivas, onde os fios aparentam estar mais fortes e até maiores. Isso acontece devido ao aumento da quantidade de hormônios, sobretudo o estrogênio, que causa a desaceleração do ciclo do cabelo, ou seja, ele demora mais a cair e por isso ficam mais volumoso.

Já no pós-parto, essa condição se reverte. A mulher recebe uma baixa hormonal brusca que afeta a área capilar e provoca a tão temida queda de cabelo. O nome técnico dado a esse tipo de caso é eflúvio telógeno pós-parto.

Tempo de duração

Ver uma quantidade de cabelos tão grande cair diariamente pode ser realmente perturbador, mas as mamães não devem se preocupar, é só uma fase. Aos poucos a queda vai diminuindo e em menos de um ano é provável que acabe por completo.

Se o problema persistir por muito tempo ou apareçam área visíveis no couro cabeludo, procure assistência de um dermatologista, pois pode ser algo mais sério.

Procedimentos capilares pós-parto

É certo que durante a gravidez existem algumas limitações, especialmente com o uso de químicas no cabelo. Mas e no período pós-parto?

O recomendado é que se evite procedimentos como tinturas e alisantes. Sabemos que após o parto os cabelos estão bem fragilizados e o uso de químicas fortes podem acabar prejudicando ainda mais os fios.

Quais são os tratamentos para a queda?

Se não houver outra doença associada, o eflúvio telógeno é autolimitado, tendo uma duração de somente alguns meses, por isso não é necessário um tratamento específico.

Contudo, você pode investir em muitas formas de manter os cabelos bem cuidados. Faça um cronograma capilar, hidrate-os regularmente e, acima de tudo, tente ao máximo manter uma alimentação balanceada, rica em nutrientes. Assim como o restante do nosso corpo, a fibra capilar também precisa de certos tipos de vitaminas para se manter saudável.

Veja abaixo alguns dos nutrientes essenciais para a saúde dos cabelos:

  • Proteína – o cabelo é feito de proteínas, por isso tê-lo na sua dieta é crucial.
  • Selênio – ele protege o corpo dos radicais livres, promovendo pele, unhas e cabelos mais fortes.
  • Vitamina A – forte antioxidante e estimula o crescimento dos fios, assim como o fortalecimento.
  • Biotina – a ausência da vitamina no corpo pode resultar em cabelos fracos e auxiliar na queda.

Uma ótima opção para quem deseja controlar a queda, é o uso de vitaminas para complementar a alimentação. O Gummy Hair foi desenvolvido para atender essas necessidades, já que se trata de uma vitamina capilar capaz de oferecer justamente as vitaminas fundamentais para nutrir e fortificar os fios.

Ele contém Vitamina A, C, E, Biotina e outros nutrientes importantes em sua composição. Se trata de pastilhas em forma de gomas, devendo ser consumidas duas ao dia e que possuem resultados comprovados e satisfatórios para os cabelos e as unhas.

Toda ajuda saudável é bem-vinda. A perda dos fios afeta a autoestima de muitas mães após o parto e embora esse seja um período de grandes ocupações com o bebê, cuidar de si mesma é sempre importante.

Deixe um Comentário

3 × 2 =