Gestação saudável: quais vitaminas devem ser incluídas na dieta?



A gestação é uma fase que demanda cuidados, uma vez que além da saúde da mãe, a do bebê também está em jogo. Nesse sentido, é fundamental adotar uma dieta rica em vitaminas para garantir o bem-estar de ambos. Assim, a inclusão de algumas vitaminas na alimentação é ainda mais importante, pois cada uma delas oferece um benefício específico e crucial para o bom desenvolvimento do feto.

Se você está grávida ou pensa na questão e tem dúvidas sobre quais as vitaminas para gestantes que precisam, indispensavelmente, serem consumidas, não se desespere! Neste post apresentamos algumas das mais importantes que devem ser incluídas na dieta o quanto antes. Confira!

Vitamina A

Essa vitamina faz parte do desenvolvimento celular, dos órgãos, esqueleto, aparelhos circulatório e digestivo do feto, bem como está diretamente ligada à visão, tanto do bebê, quanto da mãe, já que ele ajuda a prevenir a cegueira noturna. Portanto, completamente imprescindível para a saúde de ambos, não é mesmo? Você consegue encontrá-la em alimentos como ovos, fígado e óleos de peixes.

Ácido fólico

Também conhecido com vitamina B9, o ácido fólico é superimportante para uma gravidez saudável. Tão essencial que é indicado desde cedo, quando a gestação ainda está sendo planejada. Isso porque inúmeras pesquisas mostram que esse nutriente, quando ingerido precocemente, diminui as possibilidades de o bebê desenvolver autismo.

Aliás, consumir essa vitamina logo no início da fase gestacional colabora para que a coluna, além do cérebro e medula espinhal sejam melhor desenvolvidos, reduzindo as chances de má formação em até 95%. Viu como o ácido fólico é crucial durante a gravidez? Ele pode ser encontrado em alimentos como pão, arroz, feijão e beterraba.

Vitaminas do complexo B

Outras vitaminas dessa família também devem ser inseridas na dieta para uma gestação saudável. Veja quais são, a seguir:

  • B1: a falta desse nutriente na alimentação da gestante pode acarretar em consequências para o bebê, como disfunções cerebrais e peso abaixo do normal durante o nascimento, e para a mãe, como predisposição à diabetes gestacional, por exemplo;
  • B2: atua na formação de anticorpos, além de ajudar nos processos celulares do corpo. A falta dessa vitamina pode causar anemia, diabetes ou hipertensão na mulher grávida;
  • B3: ajuda a converter carboidratos em glicose, colaborando com a produção de energia. Esse nutriente auxilia na boa formação do feto e protege o recém-nascido de doenças;
  • B6: assim como as outras, essa vitamina é tudo de bom na vida da gestante! Afinal, ajuda na luta com os enjoos e vômitos, tão naturais nessa fase. Ela também é responsável pela redução das chances de depressão pós-parto, bem como a prevenção da anemia;
  • B12: atuando nos glóbulos vermelhos, a vitamina B12 é encarregada de combater a anemia também.

Esses nutrientes podem ser encontrados em alimentos como frutas, peixes, fígado, carnes, ovos, legumes verdes, amendoim, frango e leite.

Vitamina C

Responsável por ajudar na absorção do ferro no organismo e manter o funcionamento correto das atividades do corpo, a vitamina C colabora com a produção de tecidos. Por isso, é mais um nutriente indispensável para o desenvolvimento do bebê. Sua escassez pode favorecer um aborto espontâneo ou rompimento prematuro da bolsa. Portanto, uma das vitaminas para gestantes mais necessárias.

A vitamina C pode ser encontrada em frutas cítricas, como limão e laranja, por exemplo, além de vegetais verdes e batatas.

Vitamina D

Esse nutriente é essencial na gestação, pois colabora na absorção do cálcio e atua no desenvolvimento dos dentes, nervos, ossos e músculos do bebê. Mas para a boa atuação da vitamina no corpo, é fundamental que a mulher grávida tome sol nas pernas e braços por cerca de 15 minutos, sem protetor solar. Pode ser encontrada em peixes — como o salmão, ovos, leite e queijos.

Percebeu o quão importante são essas vitaminas para as gestantes? Afinal, além de colaborar para o desenvolvimento do bebê, elas também são responsáveis pela saúde das mães. No entanto, nem sempre a grávida consegue ingerir as quantidades necessárias de cada vitamina.

Por isso, muitas vezes uma suplementação é recomendada. Contudo, é sempre muito importante consultar um médico ou nutricionista, uma vez que eles são profissionais capacitados para avaliar e indicar a melhor dieta possível, já que o excesso de vitaminas também pode trazer consequências como tontura, fadiga, dores de cabeça e náuseas para a futura mamãe.

Não deixe de compartilhar este post! Dessa forma, você estará ajudando outras mamães a descobrir a importância da alimentação adequada para uma gestação saudável.

Deixe um Comentário

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support