Confira as melhores dicas de exercícios para fazer em casa



 Abandone as desculpas para se exercitar e faça isso mesmo dentro de casa

Academias não são os únicos ambientes possíveis para realizar atividades físicas. Há formas muito práticas e simples de fazer isso em casa sem a utilização de equipamentos pesados. Cuidar da saúde física, principalmente na luta contra o sedentarismo, é uma tarefa coberta de desafios e por isso é importante encontrar as motivações certas.

Dentre os seus inúmeros benefícios, uma rotina de treinamentos é capaz de melhorar o condicionamento do corpo e prevenir muitas doenças como hipertensão arterial, problemas cardiovasculares, diabetes, obesidade e osteoporose.

Acompanhada de uma alimentação balanceada e mudanças de hábitos diários, a atividade física pode gerar efeitos grandiosos para a sua qualidade de vida.

Antes de tudo, algumas orientações pré-treinos são muito importantes:

  • Faça uma avaliação física e, se possível, um check-up médico;
  • Procure ajuda profissional para auxiliar nos exercícios. Mesmo se não tiver alguém próximo, há várias videoaulas online disponíveis com orientações específicas e eficientes sobre o assunto.
  • Comer antes dos treinos é essencial. O tipo de comida varia muito de acordo com a necessidade e o físico de cada pessoa, mas sempre escolha algo nutritivo, de preferência um carboidrato como pão, batata-doce e frutas. Ele é o principal combustível para as células.
  • Não esqueça nunca de se alongar antes de iniciar as atividades.

Quais exercícios fazer?

Separamos alguns exercícios bem práticos que são fáceis para se fazer em casa. Confira:

1. Flexão 

O movimento consiste em apoiar a mão no chão, afastadas na largura dos ombros, flexionando os cotovelos até 90 graus, aproximadamente. Você deve chegar ao chão o máximo que puder, sempre mantendo o abdômen contraído e o corpo reto.

A flexão trabalha na região do peito, dos bíceps, ombros e na lombar, além de dar disposição para iniciar bem o dia.

2. Pular corda

Atividades físicas também podem ser divertidas, resgatando brincadeiras infantis. Pular corda não é só coisa de criança, é também um exercício aeróbico muito eficaz na perda de calorias e no emagrecimento. Também é capaz de tonificar coxas, abdômen, panturrilha e bumbum.

Não há muito segredo. Tendo uma corda em mãos, de preferência com material leve, e um tênis adequado, o exercício já pode ser executado. Só tome cuidado na escolha do lugar, o ideal é que seja em uma superfície segura, ou mais confortável como tapetes e piso emborrachado.

3. Agachamento

Mantendo os pés alinhados na largura do quadril, leve-o para trás e dobre os joelhos, agachando como se estivesse sentando em um banco, repetindo o movimento. Uma dica importante é não tirar o calcanhar do chão e mantenha o tronco sempre firme inclinado para frente.

Agachamento é ótimo para a região dos glúteos (bumbum), fortificando as pernas, o quadril e ainda mantendo uma boa postura.

4. Abdominais

Os abdominais são capazes de diminuir o índice de gordura no corpo, principalmente na barriga, e deixam mais forte os músculos abdominais. Também ajudam a proteger os órgãos internos e até melhoram respiração.

Há vários tipos de abdominais, mas conheça os principais:

Tradicional:

Os calcanhares são mantidos no chão e o tronco é erguido, forçando o abdômen. Ao realizar o movimento, o olhar deve permanecer para frente e a cabeça não pode ser inclinada, fazendo o possível para não forçar o pescoço.

Infra:

A coluna precisa estar bem apoiada no chão e ereta, com os braços esticados ao lado do corpo e as mãos abaixo das nádegas. Nesse exercício, as pernas são erguidas, sempre juntas e esticadas. Você também pode cruzá-las na altura na da panturrilha pra tonar o movimento mais fácil.

Bicicleta:

Embora seja uma dinâmica fácil, ela requer uma boa coordenação motora. Ao se deitar, ambas as mãos devem ser posicionadas atrás das orelhas. Dobre as penas, flexionando-as uma de cada vez, quase como pedalar de bicicleta. O cotovelo direito precisa tocar o joelho esquerdo, enquanto a outra perna é esticada, e vice-versa.

Viu só? Não é muito difícil, basta seguir as orientações corretamente. Mas mesmo sendo exercícios bem práticos, tome cuidado na hora de realiza-los para não forçar alguma área indevida e causar complicações em certas partes do seu corpo. Respeite os seus próprios limites.

1 comentário

Deixe um comentário

2 + 19 =