Amamentação: confira benefícios e dicas para esse momento



O aleitamento materno é responsável por contribuir, significativamente, para a saúde do bebê, além de desenvolver um vínculo afetivo entre ele e a mãe. Entretanto, essa técnica apresenta algumas particularidades realmente desafiadoras.

Vejamos, o ato de amamentar, apesar de ser lindo e importante, não é tão simples quanto aparenta. Isso porque existe uma série de empecilhos que dificultam a tranquilidade da amamentação.

Desde a falta de informações e preparo da mãe, que não consegue fazer com que o neném tenha uma “pega” boa, as dores da sucção, a agonia do bico do peito rachado, até a ausência de apoio, são fatores que acabam desencorajando e fazendo com que muitas mães abandonem a amamentação. Se você é uma dessas mulheres que está pensando em desistir, tenha calma!

Essa fase é, de fato, bastante complicada, mas é possível conseguir superar. Além disso, o leite materno é perfeito para garantir o bem-estar do seu bebê. Portanto, neste post agrupamos os benefícios da amamentação, bem como algumas dicas para que você vença os obstáculos. Confira!

Benefícios da amamentação

Todo mundo sabe que o aleitamento materno é muito recomendado para a nutrição infantil. No entanto, os benefícios englobam não apenas a saúde do bebê, mas da mãe também — além de favorecer laços afetuosos entre eles. Descubra as principais vantagens a seguir.

           1. Contribui com a saúde da criança

O leite materno oferece substâncias que colaboram com o desenvolvimento e as sinapses entre os neurônios nos primeiros anos do bebê. Nesse sentido, o aleitamento favorece o cérebro da criança, que evolui de maneira saudável.

Mas os benefícios da amamentação não param por aí! O leite da mãe é responsável por reduzir as chances de otite, alergias, asma, diarreia, pneumonia, diabetes e até a obesidade infantil! Percebeu a importância de amamentar o seu bebê?

Ademais, quando o bebê está mamando, faz tanta força para sugar o leite, que trabalha os músculos faciais e a boca. Essa ação reflete em vários aspectos, desde a mastigação, respiração e deglutição, até articulação da fala e formação dos dentes.

O aleitamento materno é, também, capaz de promover o ganho de peso para o bebê, na mesma medida em que proporciona a perda para a mãe. Provavelmente, você já ficou chocada com a rapidez que algumas mulheres emagreceram durante a amamentação, não é mesmo?

Isso acontece porque o organismo queima 700 calorias para produzir apenas 1 litro de leite! Imagina quanto gasto calórico não acontece durante todo o processo? Em contrapartida, o neném costuma ganhar o peso adequado, uma vez que o leite materno consegue deixá-lo saciado mais rápido do que as fórmulas, que demoram mais, fazendo com que a criança mame além do recomendado.

           2. Colabora com o bem-estar da mãe

Sabemos que o útero aumenta de cinco a seis vezes até o final da gestação. Afinal, tem uma criança crescendo ali. Diante desse cenário, a amamentação surge como uma maneira de acelerar a redução do útero ao tamanho normal. Isso colabora para que não ocorram sangramentos e, portanto, previne a anemia.

E as vantagens para a mãe continuam: durante os primeiros 6 meses, se ela amamentar cotidianamente e de maneira exclusiva, não vai ter ovulação ou menstruação! Ou seja, além de tudo, o aleitamento materno também serve como um método contraceptivo nesse período.

           3. Promove um laço afetivo entre mãe e bebê

Amamentar é o sonho de muitas mulheres, justamente, por causa desse momento de interação entre a mãe e o bebê. Nós conseguimos entender a beleza e a magnitude desse ato, quando presenciamos tal cena.

De fato, a amamentação promove afinidade e fortalece imensamente os laços afetivos entre ambos. Isso se dá porque, na hora de mamar, a criança fica em uma posição cuja única visão que consegue admirar é o rosto da mãe. Além disso, a ocitocina — hormônio do amor — também está envolvida no processo de aleitamento.

Posições ideais para amamentar

A verdade é que não existe uma posição, exatamente, ideal para amamentar. A mãe deve se acomodar de uma maneira que seja confortável tanto para ela, quanto para o bebê. Por isso, o aleitamento materno é visto como um período de evolução e adaptação, porque são coisas que você vai aprendendo na prática e se adequando ao que acha melhor.

Entretanto, apesar de não haver a posição perfeita, existem alguns arranjos que facilitam na hora do aleitamento: deitada de lado na cama, sentada com o bebê de lado ou na frente.

Não se preocupe se, inicialmente, não conseguir! É completamente normal ter dificuldades no começo. Aliás, na maternidade mesmo você pode conseguir ajuda especializada para descobrir a melhor forma de alimentar o seu bebê.

Cuidados a serem seguidos

A alimentação da mãe é o principal cuidado a ser seguido. Afinal, tudo o que ela come, vai influenciar na saúde do bebê também. Dessa maneira, ter uma dieta balanceada é fundamental para garantir o bem-estar da criança.

Portanto, seja responsável! Beba bastante água, evite o café, coma frutas e legumes diariamente, se exercite e esqueça as bebidas alcoólicas e cigarro. Ainda, é importante que você anote tudo o que come e bebe, bem como as reações do seu bebê cerca de 4 a 6 horas depois. Então, se achar que tem algo incomodando a criança, corte da sua dieta.

É comum sentir desconfortos nos mamilos durante essa fase. Até mesmo sabonetes podem retirar os óleos naturais do corpo. Uma ideia interessante, é você passar óleo de lanolina sempre que terminar de amamentar. Ele vai proteger e hidratar sua pele.

Enfim, viu os benefícios da amamentação, como são tantos? Logo, não desista de amamentar o bebê nos primeiros obstáculos. Futuramente, você vai perceber o quão satisfatória essa atitude foi para o bem-estar da criança. Seja persistente! E, se precisar de apoio, não hesite em buscar informações com consultores para aprender as melhores técnicas.

Gostou deste artigo? Você conhecia todos esses benefícios? Que tal compartilhar nas redes sociais? Assim, pode ajudar outras mulheres que têm medo da amamentação!

Deixe um Comentário

treze − nove =