Alergia alimentar: tudo o que você precisa saber



A alergia é uma reação do nosso sistema imunológico. Assim, a alergia alimentar é, como o próprio nome sugere, uma resposta do nosso organismo a algum alimento que ingerimos, normalmente, um componente dessa comida em questão.

E esse é um problema que merece atenção, uma vez que pode levar à óbito. Por isso, trouxemos este post, como uma maneira de te ajudar a entender melhor a questão e aprender a lidar com ela.

Afinal, é uma condição que não escolhe faixa etária, então desde as crianças até os idosos correm o risco de ter reações causadas pela alimentação. Leia este post e saiba mais.

Causas da alergia alimentar

Como já dissemos, a alergia alimentar é uma reação do sistema imunológico a alguma substância presente naquilo que você comeu. Por isso, é muito difícil prever o problema, tampouco diagnosticar precocemente, sem uma visita ao médico.

Contudo, elas têm um fator de risco que é importante observar, são eles: predisposição genética, estilo de vida, idade, asma, histórico de alergia alimentar (quando a pessoa tem na infância e depois some — ela pode voltar na fase adulta) ou outros tipos de alergias.

Sintomas da alergia alimentar

Os sintomas variam bastante, uma vez que dependem do organismo e idade de cada pessoa. Mas eles vão de sinais leves aos mais graves, quando o indivíduo precisa ser socorrido imediatamente, pois corre risco de morte.

Os sintomas leves incluem: inchaço, erupções cutâneas (bolhas, por exemplo), diarreia, dor de estômago e olhos lacrimejando. Já os mais sérios: coceira, confusão, sudorese intensa, dificuldade de respirar, inchaço de partes do rosto (como boca, nariz e olhos), sensação de que a garganta está fechando, tonturas, coração muito acelerado etc.

Alimentos que mais provocam reações alérgicas

Embora qualquer alimento possa provocar uma alergia alimentar, já que é o sistema imunológico que decide, existem algumas comidas que são muito comuns entre os relatos de quem sofre com a condição. São elas:

  • frutos do mar;
  • soja;
  • amendoim;
  • leite;
  • nozes;
  • peixes etc.

Como diagnosticar o problema

A única maneira de diagnosticar a alergia alimentar é realizando testes de alérgenos, para identificar qual alimento ou substância causou a reação. Para isso, existem vários tipos de testes: de puntura, intradérmico, molecular, de provocação, igE específico etc.

Cada um deles é realizado de uma maneira diferente, mas todos têm o mesmo objetivo: descobrir o que está causando as reações alérgicas em você. Portanto, se perceber que está sofrendo com o problema, não hesite em visitar um alergologista!

Tratamento da alergia alimentar

Não existe tratamento para a alergia alimentar! O que você deve fazer é parar de ingerir alimentos com aquela substância que te dá reações. Por isso, ir a um profissional para diagnosticar o problema é fundamental.

Você tem alergia a camarão? Não coma! Simples assim. Esse é o tratamento mais efetivo para a condição. Entretanto, se você não conseguiu evitar a ingestão (por exemplo, estava numa festa e comeu um salgado que tinha aquele ingrediente sem saber), existem alguns medicamentos que podem ajudar.

Enfim, a alergia alimentar é uma condição séria e seus sintomas podem ser o prenúncio de uma situação mais grave, como a morte. Logo, é fundamental que ele receba a atenção adequada, principalmente, em crianças, que gostam de experimentar coisas.

O que você achou deste post? Envie para alguém que você acha que precisa entender sobre a alergia alimentar!

Deixe um Comentário

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support