Você conhece a celulite infecciosa?



Você conhece a celulite infecciosa? Quais são as suas causas e os seus sintomas? Nesse artigo iremos falar tudo sobre a celulite infecciosa e os seus cuidados.

Você conhece a celulite infecciosa

O que é celulite infecciosa?

A celulite infecciosa é uma infecção na pele que é causada por bactérias, normalmente as do grupo Staphylococcus aureus ou Streptococus pyogenes que afetam as camadas mais profundas da nossa pele. Essas bactérias são comuns na parte externa da pele e não trazem problemas, a menos que encontrem um jeito de entrar em nosso organismo. Essa doença afeta principalmente as pernas, mas também pode atingir o nosso rosto, área que costuma se agravar rapidamente. Essa infecção afeta tanto homens quanto mulheres em qualquer idade, até mesmo as crianças.

O diagnóstico da celulite infecciosa é realizado pelo infectologista ou dermatologista. Para evitar as complicações, é muito importante marcar uma consulta com um especialista assim que notar os primeiros sintomas da doença. O profissional irá fazer um exame clinico e analisará a área da infecção. Ele irá solicitar exames de sangue para analisar a contagem de leucócitos. Quando a celulite afeta o rosto, é feito um exame de imagem, assim como a tomografia computadorizada e ultrassonografia.

A celulite infecciosa pode afetar qualquer pessoa, mas alguns fatores ajudam no aparecimento da infecção, assim como pessoas que possuem sistema imunológico debilitado, como as que estão em tratamento de câncer com quimioterapia. Também é possível desenvolver a celulite infecciosa: diabetes, sedentarismo, alcoolismo, úlcera, ferida, micoses e bolhas, varizes e inchaços crônicos na perna e tratamentos com corticóides. O aumento dos hormônios na puberdade também pode facilitar o aparecimento da celulite infecciosa. As gestantes também tendem a desenvolver essa doença.

Em pessoas saudáveis, essa doença não é contagiosa, pois não se pega facilmente de individuo para individuo. Mas, se alguém possuir uma ferida ou doença de pele assim como a dermatite e entrar em contato com a área afetada pela celulite, há um risco mais elevado, porque a bactéria pode penetrar a pele e causar a celulite infecciosa.

Sintomas da celulite infecciosa

Os primeiros sintomas da celulite infecciosa são: calor local, inchaço, dor e vermelhidão. Na maioria das vezes, também há feridas na região que serviu de “porta de entrada” para essas bactérias. Quando o grau do quadro se agrava, pode surgir mal-estar, vômitos, febre, dificuldades respiratórias, calafrios e enjôos. Se a infecção afeta o rosto, o quadro pode piorar com rapidez, podendo levar a convulsão e meningite. Em crianças a condição é ainda mais preocupante, por isso, a situação pode piorar em poucas horas.

Quando não se trata adequadamente a celulite infecciosa e no tempo certo, as bactérias que ocasionaram a infecção podem migrar para outras áreas do corpo por meio da corrente sanguínea. Ao afetar outros órgãos, a celulite infecciosa é intensificada e pode até mesmo evoluir para uma infecção generalizada e levar a morte.

Tratamento e como prevenir a celulite infecciosa

Você conhece a celulite infecciosa.

O tratamento da celulite infecciosa é realizado por meio do uso de antibióticos. Em casos mais brandos, a dose oral é o suficiente. Já em casos mais graves, são receitados antibióticos intramusculares ou intravenosos, assim como as injeções de penicilina. Em casos mais leves da celulite infecciosa, é possível se tratar em casa, mas caso se agrave, é preciso de uma internação até que a infecção seja controlada.

Para a prevenção da celulite infecciosa é preciso manter uma boa higiene para evitar as micoses, hidratar a pele para evitar rachaduras, cuidar corretamente das feridas na pele para evitar que se tornem “porta de entrada” para as bactérias causadoras de celulite infecciosa e ficar atento a todos os sinais de infecção em picadas de inseto e acnes. Lembrando que a celulite infecciosa necessita de acompanhamento médico especializado, por isso é muito importante procurar imediatamente um especialista assim que notar primeiros sintomas.

Gostou do artigo? Deixe o seu comentário e continue acompanhando o nosso blog!

Deixe um Comentário